PUBLICIDADE
Venezuela

Rússia volta a defender a presença dos seus militares no país sul-americano

30 | 03 | 2019   17.05H

A Rússia voltou a defender hoje a presença dos seus militares na Venezuela e recomendou aos Estados Unidos que parem de "ameaçar" o país sul-americano, que atravessa uma profunda crise política e social.

"Recomendamos que os Estados Unidos parem de ameaçar a Venezuela, de sufocar a sua economia e empurrar o país para uma guerra civil, violando abertamente a lei internacional", disse a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russos, Maria Zakharova, num comunicado.

"Nós apelamos a todas as forças políticas venezuelanas que coloquem os interesses da sua terra natal acima das suas próprias ambições para o diálogo", acrescentou.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • A Rússia está a cometer o mesmo erro que cometeu com os mísseis em Cuba e desta vez as consequências serão muito mais graves e a Venezuela pagará caro as diatribes se Maduro!
    Jesus Cristo laico | 31.03.2019 | 03.04Hver comentário denunciado
  • Tem é que por lá mais e dizer aos ianques que podem desembarcar. Os brasileiros já se esqueceram da guerra da lagosta com os franceses? do desejo dos ianques de tornarem a Amazónia território internacional? Bandalhos (seguidores do presidente Pateta Alegre) sem noção de quem são.
    Dono dos Burros | 30.03.2019 | 17.20Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE